quinta-feira, 24 de setembro de 2009

NARRADORES DE JAVÉ

Filme: Narradores de Javé

Sem leitura não há sociedade no mundo moderno. Tudo depende da leitura, sua função social é incomparável, hoje. É necessária em qualquer lugar. O mundo teve muitas evoluções e com estas evoluiu também a leitura. O ato de ler adquiriu outros sentidos, cada vez mais exigentes e profundos. O seu uso social representa poder. Em “Narradores de Javé” temos um exemplo claro disso. A necessidade de ler e escrever para o povoado representou em um dado momento um elemento urgente e decisivo para a sua sobrevivência. Enquanto viviam em um mundo fechado sem atravessar fronteiras, havia outro que com o seu poder social e cultural o massacrou. Implantar projetos de interesse político macro foi maior do que olhar para os sentimentos de um pobre povoado excluído daquele mundo revolucionário sem ao menos ter a condição de defesa do amor que sentia por sua terra e por sua gente.

O que restou para o povoado??? A retirada. Chegaram à conclusão de que o único patrimônio histórico e cultural que tinham eram as suas memórias. Somente suas memórias. O desafio era provar que tinham patrimônio: “Só não se inunda quando tem algo de grande valor.” Predominou, então, a narração dos fatos ocorridos na História daquele povo. Tudo para evitar a destruição do seu lugar, da própria história, a sua vida. E como registrar estas memórias? Resposta simbolizada em um livro que deveria ser escrito por uma única pessoa que sabia escrever: Antônio Biá. Narrar as memórias com cunho científico.

O enredo está baseado num fato atual: transposição do Rio São Francisco. Mostra, portanto, que o mais forte mais uma vez vence a batalha. “Sacrificar poucos para beneficiar a maioria”. A relação que vejo no início do filme referente à leitura e a decisão de Biá é que a senhora lê, mas não me ficou claro o que está lendo. Pela imagem parece um livro grande semelhante ao que Biá usava para simbolicamente registrar as memórias do povoado. Ele escreve realmente só no final do enredo, quando percebe a importância do que aquele documento representava (minha interpretação). Questionamentos que subjazem a escrita do livro: destruição do Vale de Javé; Desgraça é a construção da barragem; transposição do rio; o que o Vale e o povoado têm de grande valor (patrimônio); alagamento;...,
Plano de aula

Tema da aula: A importância do ato de ler e escrever na realidade atual

Objetivo: oportunizar um momento de reflexão sobre o ato de ler e escrever como fatores importantes para sermos cidadãos de reconhecimento no mundo moderno.

Série: 7ª e 8ª série

Carga horária: 8 aulas

Metodologia: Possibilidades

1. Assistir ao filme.

2. Levantamento de opiniões acerca do enredo (registro no caderno e apresentação oral).

3. Análise do enredo a partir das opiniões levantadas (leitura e comentário individual e coletivo).

4. Discutir o valor do oral (fala e memórias) e a importância do ato de ler e escrever e o poder que estas habilidades e capacidades representam ao cidadão.

5. Explorar o vocabulário (léxico) utilizado pelos personagens, incluindo as figuras de linguagem que mais aparecem (onomatopeias, metáforas,...). Fazer a relação padrão, coloquial e vulgar. Observar também aspetos de dialeto.

6. Explorar aspectos de intertextualidade, incluindo a placa no momento da chegada dos engenheiros.

7. Interdisciplinaridade com as disciplinas de História, Geografia e Ciências com o estudo dos aspectos geográficos, históricos e ambientais do local. Pesquisar os fatores que causaram a transposição do rio São Francisco e os fatores de consequências ambientais e geográficos para a região, bem como os benefícios possíveis. Verificar qual seria a melhor probabilidade para realizar ou não a transposição do rio.

8. Fazer um paralelo das informações obtidas na pesquisa.

9. Fazer uma pesquisa de campo com o intuito de ver a opinião das pessoas da nossa comunidade sobre a transposição do rio e a leitura (pessoas leitoras – que leem).

10. Produzir um gráfico para representar o resultado da pesquisa de campo e expor para que todos possam visualizá-la.

11. Qual é o papel da leitura e da escrita, na sua opinião, na sociedade atual?


Recursos: Materiais - TV, DVD, internet, material escolar,...,
Humanos – Professoras, alunos, palestrante, direção e coordenação pedagógica.

Fechamento: Produção textual

Escreva um texto fazendo uma opção por um dos seguintes gêneros textuais:

Texto publicitário – divulgando o filme.

Texto em linguagem não verbal – revelando as memórias de um dos narradores de Javé.

Texto argumentativo – argumentado sobre a luta e sobrevivência do Vale e do povo de Javé e a necessidade da transposição do Rio São Francisco (a favor ou contra).

Texto argumentativo – argumentado sobre a importância do ato de ler e escrever.

Texto narrativo – narrando uma das memórias de um dos Narradores de Javé.

Texto descritivo – descrevendo Antônio Biá, observando aspectos físicos e psicológicos.

Texto Receita – receitando ao povoado de Javé o que é possível fazer para conquistar seu espaço dentro da situação em que se encontravam, evitando a transposição do rio (a inundação).

Obs.: * Leitura dos textos produzidos.

* Reescritura dos textos produzidos, fazendo as adequações linguísticas necessárias.

* Varal de exposição dos textos produzidos.


Autoria: Professora Adelaide Maria Seidel Winck
Três Passos - RS, 21 de setembro de 2009.
PDE / GESTAR II LÍNGUA PORTUGUESA

Nenhum comentário:

Postar um comentário